Av. Itaú, nº 450, Dom Cabral, 30535-012, Belo Horizonte

São Boaventura

HISTÓRIA DO SANTO

Boaventura nasceu em 1218, em Bagnorea, atualmente Bagnoregio. Justificava sua preferência pela Ordem fundada por São Francisco por ter encontrado admirável semelhança entre o crescimento da Igreja e o da família franciscana. No início ambas contavam apenas com homes simples, pescadores e camponeses. Mais tarde a elas se agregaram também homens de ciências.

Quando Boaventura entrou na Ordem, os filhos de São Francisco, à semelhança dos domenicamos, já tinham se estabelecido em Paris, Oxford, Cambridge, Estrasburgo e em outras universidades européias. Tal evolução não se deu sem dificuldades. Alguns da ‘velha’geração viam com certa apreensão o afrouxamento da disciplina religiosa e a nova abertura cultural dos jovens frades. Boaventura, porém, com sua palavra sabia tranquilizar a uns e estimular a outros.

Quando frei Egídio, na sua simplicidade, lhe perguntou como poderia salvar-se, já que desconhecia a ciência teológica, frei Boaventura lhe respondeu: ‘Se Deus dá ao homem somente a graça de poder amá-lo, isso basta… uma simples velhinha poderá amar a Deus mais do que um professor de teologia.’ Dotado de bom senso, prático e especulativo ao mesmo tempo, Boaventura soubera enxertar no sólido tronco franciscano os rebentos das novas gerações com acrescidas exigências também no campo da cultura. desmentia assim a quantos temiam, como Jacopone de Todi, que a ciência causasse dano à simplicidade da regra franciscana.

Em Paria, Boaventura foi discípulo de Alexandre de Hales, como santo Tomás. Permaneceu nessa cidade primeiramente como professor de teologia e, em seguida, como ministro geral dos Frades Menores, cargo para o qual foi eleito quando contava apenas trinta e seis anos. Feito cardeal, teve então de aceitar a consagração episcopal, que antes por humildade tinha recusado. Recebeu a sede de Albano Laziale.

Recebeu do Papa Gregório X o encargo de preparar o segundo Concílio de Lião. Santo Tomás de Aquino também fora convidado, mas morreu alguns meses antes da abertura do concílio, que se deu no dia 7 de maio de 1274. No dia 15 de julho do mesmo ano morria também frei Boaventura, assitido pessoalmente pelo Papa. Foi canonizado em 1482 e declarado Doutor da Igreja, em 1588, com o título de Doutor Seráfico, sua data é celebrada no dia 15 de julho .

A caridade é o fundamento da doutrina teológica e filosófica que frei Boaventura ensinou com sua palavra e escritos. Entre os seus livros mais conhecidos encontra-se ‘O Intinerário da mente para Deus’. ‘Não basta, escre ele, a leitura sem a unção, não basta a especulação sem a devoção, não basta a pesquisa sem maravilhar-se; não basta a circunspecção sem o júbilo, o trabalho sem a piedade, a ciência sem a caridade, a inteligência sem a humildade, o estudo sem a graça‘.

São Boaventura. Rogai por nós

Livro: Um santo para cada dia. Autor: Mário Sgarbossa

ORAÇÃO   Ó bondoso São Boaventura, por uma especial graça de Deus, fostes escolhidos para ser zeloso doutor e pastor da Igreja de Jesus Cristo, para louvar vosso privilégio. Vós sois agradáveis diante de Deus, pela missão de pastor, honrastes e defendestes a Igreja de Jesus, pelo encargo confiado de preparar o segundo concílio de Lião.
Pelo crédito que gozam vossas orações junto de Jesus e Maria, encontrastes no vosso trabalho a expressão generoso da caridade, em favor do bem comum. Soubestes ensinar e vivenciar a caridade, como fundamento da doutrina de Jesus Cristo. Por isso, Deus vos abençoou.
E nós vos louvamos, agradecemos a Deus por termos como nosso padroeiro. Neste encontro de irmãos, lembrados de vossas virtudes, vos pedimos que nos alcanceis de Jesus, o Filho de Deus, viveremos unidos a Ele, pela vida em família, no testemunho de vosso trabalho e pela esperança cristã que os vossos sofrimentos cristãmente assumidos, sejam para nós a garantia da ressurreição. Deus honra, glória e louvor. Amém!

Coordenador: Júlio César julioita2010@yahoo.com.br (31) 98632-2521

LEMA: Viver a vocação com alegria  

OBJETIVO GERAL: Dedicar-se com seriedade e disponibilidade ao processo formativo.  

OBJETIVO ESPECÍFICO: Valorizar a convivência com o próximo de modo a estabelecer uma relação fraternal que contemple as virtudes evangélicas.

DIMENSÃO ESPIRITUAL

  • Leitura orante da Palavra de Deus mensal;
  • Estudo sobre a vida de São Boaventura;
  • Celebrar todo dia 15 de cada mês uma missa votiva do padroeiro (dia do santo 15/07);
  • Estudar a liturgia das horas;
  • Momentos de orações nos fins de semana