Av. Itaú, nº 450, Dom Cabral, 30535-012, Belo Horizonte

Formação Humano-afetiva

A dimensão humanoafetiva visa ao amadurecimento da personalidade do vocacionado; aprofundamento do discernimento vocacional; aprimoramento da formação humanoafetiva; centralização e atenção especial à pessoa do formando, através de acompanhamento personalizado, psicoterapia, dinâmicas de grupo, promoção do conhecimento de si mesmo, das qualidades, defeitos e limites; orientação sobre a sexualidade masculina e feminina, formação da consciência e do caráter; equilíbrio no relacionamento interpessoal.

2.1 –  Meios:

  • Tornar a proposta do GV um excelente meio para o crescimento individual e comunitário nesta dimensão;
  • Manter as aulas de Formação Humanoafetiva, bem como avaliar com o grupo os progressos e dificuldades encontrados, auxiliando o formador da respectiva comunidade na condução da mesma;
  • Motivar a comunidade ao esporte e lazer de maneira efetiva, para que os formandos se ajudem mutuamente, criando e cultivando a virtude da fortaleza e da perseverança, uma vez que a saúde física e mental é condição imprescindível para se chegar ao presbiterado;
  • Fazer exames médicos e revisão odontológica nos períodos de férias. Lembramos que em qualquer urgência em relação à saúde o formando receberá todos os cuidados possíveis e necessários; mas questões específicas como tratamentos ortodônticos não serão custeados pelo seminário;
  • Cabe ao formador organizar e orientar visitas dos formandos às famílias e às comunidades eclesiais de origem de maneira regular para que o formando não se esqueça de suas origens;
  • Organizar pelo menos um encontro anual com todas as famílias dos formandos;
  • Cuidar bem da alimentação e da saúde com hábitos saudáveis e horários regulares.
  • Estabelecer uma convivência saudável entre todos, evitando excesso de presença ou de companhia somente entre as mesmas pessoas para evitar sentimentos desvirtuados, dependências e compensações afetivas e, consequentemente conflitos comunitários prejudiciais a todos, podendo levar até mesmo à dispensa do vocacionado do processo formativo.